Utilidade Pública
Links Relacionados

Prefeitos da região vão à Brasília reivindicar ponte entre Manga e Matias Cardoso



Prefeito Jordão Medrado participou de uma comitiva formada pelos prefeitos das cidades de Manga, Matias Cardoso, Juvenília e Jaíba para audiência com o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba – Codevasf.

 

Na pauta a busca de recursos para financiar a elaboração do projeto executivo de construção da ponte sobre o Rio São Francisco, entre os municípios de Manga e Matias Cardoso.

 

 

 

 

Confira reportagem completa:

 

 

Codevasf avalia assumir custo de elaboração do projeto-executivo que define viabilidade da obra

 

Lideranças do extremo norte-mineiro fizeram caravana a Brasília na terça-feira (24) em busca de recursos para financiar a elaboração do projeto executivo de construção da ponte sobre o Rio São Francisco, entre os municípios de Manga e Matias Cardoso. Uma das soluções aventadas durante encontro de prefeitos com os deputados petistas Gabriel Guimarães (federal) e Paulo Guedes (estadual) está a inclusão do projeto, via emenda parlamentar, no orçamento geral da União de 2014. O plano plurianual de investimentos do governo federal já contempla a proposta de construção da ponte, que precisa ser efetivada na Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano de 2014.



A comitiva norte-mineira, formada pelos prefeitos de Manga, Montalvânia, Matias Cardoso, Juvenília e Jaíba, participou ainda de audiência com o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz Bastos (foto). De acordo com o deputado Paulo Guedes, a ideia é repetir a estratégia utilizada por Gabriel Guimarães e o então deputado Márcio Reinaldo Moreira (PP), atual prefeito de Sete Lagoas, quando conseguiram incluir no orçamento federal as despesas para o projeto executivo de outra ponte sobre o Velho Chico na região, aquela que promete unir as cidades de São Francisco e Pintópolis, também no Norte de Minas. 



No caso de Manga, o custo do projeto-executivo fica em torno de R$ 2 milhões. Os deputados querem que a Codevasf assuma essa despesa por meio do Programa de Investimentos em Infraestrutura Econômica Nacional. Note que a Codevasf não está vinculada à estrutura do Ministério dos Transportes - a quem caberia a responsabilidade do planejamento da estrutura viária no país, mas a ‘mãozinha’ da autarquia pode contribuir para que o projeto saia do arquivo e ganhe sobrevida nas planilhas do governo federal. 



“Toda obra começa com a ação lideranças e a decisão política que vai possibilitar a liberação dos recursos para sua realização. Não é uma empreitada fácil, mas é preciso dar o primeiro passo”, avalia Paulo Guedes em entrevista a este Em Tempo Real. Segundo o deputado petista, a próxima etapa será a inclusão da obra da ponte em Manga no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A promessa de construção da ligação sobre o São Francisco entre Manga e Matias Cardoso foi uma constante durante a campanha eleitoral do atual prefeito de Manga, Anastácio Guedes (PT), que agora tenta 'liderar' o movimento pela retomada dessa pauta aqui nos gabinetes de Brasília.  
 


Quando e se sair do papel, a ponte vai facilitar o trânsito de pessoas e a produção do Norte de Minas com a região Oeste da Bahia e servir, na prática como uma nova opção de acesso aos estados da Região Nordeste. A obra pode contribuir para facilitar o escoamento da produção do projeto Jaíba e ativar a economia microrregional.

 

Ex-ministro descartou ponte em Minas

 

Durante audiência no Ministério dos Transportes, no final de novembro de 2011, o então titular da pasta Paulo Sérgio Passos jogou um balde de água fria na fervura do entusiasmo que algumas lideranças políticas norte-mineiras demonstravam na construção de duas pontes sobre o trecho mineiro do Rio São Francisco. Uma delas em Manga e outra em São Francisco.
 


Na ocasião, Paulo Sérgio afirmou que as pontes não estavam no radar daquela atual gestão do Ministério. Segundo o ex-ministro, a prioridade do governo federal seria a conclusão da interligação da BR-135 no trecho entre Manga e Itacarambi, no Norte de Minas, e entre a divisa com o Estado da Bahia até a cidade Cocos. Obra que, aliás, não avançou um milímetro desde então. 



Segundo o ex-ministro, as pontes reivindicadas não têm o propósito de concluir a ligação em trechos de rodovias federais. No caso da BR-135, a ponte já está pronta e fica situada entre os municípios de Januária e Pedras de Maria da Cruz. Paulo Passos não descartou o assunto, mas disse que os projetos da construção demanda análise mais minuciosa e não recebem, por enquanto, o carimbo de prioridade.

 

Fonte: luisclaudioguedes.com.br












Comentários



Webmail
Senha:

Enquete
Resultado parcial


Previsão do Tempo




 

Prefeitura de Montalvânia-MG

Todos os direitos reservados

Jornalista Responsável: Fernando Paulo Lima Abreu

RP JP/MG 11.042

 

NJ Gabling Sites