Utilidade Pública
Links Relacionados

Município faz homenagem ao diácono Ozório Nunes de Souza



Em uma Igreja na qual o celibato é regra sempre questionada, ter um homem casado na hierarquia da instituição soa como um avanço. Mas, afinal, quem é e o que faz um diácono permanente? Eles são católicos praticantes comuns que se candidatam à vaga porque desejam servir ainda mais à sua religião, mas sem abrir mão do matrimônio e a união deve ter pelo menos dez anos. Uma vez casados e com família, devem conciliar suas funções na Igreja com a vida profissional e matrimonial, pois não recebem dinheiro algum para servir à Igreja.

 

 

 

Os diáconos são cristãos católicos que receberam o sacramento da Ordem e colaboram com o Bispo , cooperam com os sacerdotes na divulgação da Palavra de Deus, na liturgia e na caridade de uma diocese. Podem e devem administrar igrejas, ser bons aconselhadores, praticar obras de caridade e piedade e dar a bênção mesmo não sendo sacerdotes.

 

 

Os poderes de um diácono são: ministrar os sacramentos do batismo e do matrimônio, dar bênçãos diversas, dar a benção do santíssimo sacramento, fazer a celebração da palavra, distribuir a sagrada comunhão e fazer pregações. 

 

 

Um desbravador

 

 

 

 

O senhor Ozório Nunes de Souza, morador da comunidade de Flecheira, foi ordenado diácono no dia 21 de setembro de 1993, pelo padre Guilherme Micheles, pelos seus relevantes trabalhos prestados à comunidade e à Igreja naquela distante região.

 

 

Tem uma história de dedicação, renúncia, amor ao próximo, determinação e desprendimento.

 

 

Nasceu no dia 24 de fevereiro de 1929. Foi casado com dona Elmira Almeida, falecida há oito anos, com quem teve 6 filhos. Além dos filhos naturais ainda adotou mais 10 crianças e ajudou a cuidar de muitos outros.

 

 

Nasceu e foi criado na região da Flecheira, comunidade rural distante 50 quilômetros de Montalvânia, no meio do sertão dos Gerais. Local de difícil acesso e distante de tudo.

 

 

Desde muito novo ajudava nos trabalhos da Igreja e preocupava-se com a educação e evangelização do povo da comunidade, principalmente crianças e jovens.

 

 

Homenagem

 

 

Neste sábado (21), na comunidade de Flecheira, foi celebrada uma missa em ação de graças pelos 20 anos de diaconato do senhor Ozório, na igreja de São Paulo, templo que ele ajudou a construir.

 

 

A missa foi celebrada pelo bispo Dom José Moreira auxiliado pelos padres Guilherme Michels e Carlos Batista, este último atual pároco de Montalvânia.

 

 

 

 

De acordo com o bispo Dom José Moreira, na missa em comemoração aos 20 anos de serviços prestados à Igreja e à comunidade o senhor Ozório é um homem sábio, um sonhador, exemplo de vida e nobreza de caráter, que soube conduzir e muito bem os trabalhos da Igreja numa região longínqua e desprovida de qualquer recurso.

 

 

Teve uma vida de renúncia, ajudando o seu povo a ter esperanças de dias melhores.

 

 

Segundo o padre Carlos, Ozório foi um grande pedagogo e mistagogo, que é aquela pessoa que tem conhecimento dos "mistérios sagrados" e inicia as pessoas nestas crenças.

 

 

O advogado Áureo Nogueira de Barros, nascido e criado na região, disse que ele foi um homem que dedicou sua vida ao seu povo e à Igreja.

 

 

- Serviu a comunidade por muitos anos sempre junto de todos em busca de um ideal. Criou neste grande sertão uma igreja e uma escola. Foi professor sem receber salário algum. Sua vontade de ensinar era tanta que cedeu sua própria casa para que funcionasse uma escola. Através da educação e da fé conquistou o seu povo, disse o advogado.

 

 

Vocação para o sacerdócio

 

 

Estudou apenas até a antiga quinta série, mas sempre procurava se atualizar o tempo todo. Lia muito, principalmente a Palavra de Deus. Andava a pé, até onde tivesse alguém, para pregar e ensinar a ler. Incentivava a leitura distribuindo, gratuitamente, livros, cadernos, lápis e borrachas para que as pessoas da comunidade pudessem aprender a ler, escrever e a rezar.

 

 

Construiu uma escola para alfabetizar as crianças e jovens da comunidade, a hoje escola Estadual de Bonfim.

 

 

Tinha vocação para ser padre, mas por falta de conhecimento de como deveria agir e também por dificuldades financeiras não levou adiante o seu sonho de ser sacerdote. Mas isso não o impediu de realizar sua vontade de evangelizar e continuar sua obra como missionário de Deus.

 

 

A merendeira, Maria de Lourdes Mota Silva, 55 anos, que foi uma das muitas pessoas beneficiadas por ele disse que o diácono Ozório foi uma pai para a comunidade, um herói. Uma pessoa que semeou o bem ensinou toda a comunidade a rezar e a estudar.

 

 

- Era tão preocupado com a formação moral e cristã das pessoas que ele própria teia e costurava roupas para aqueles que não as tinham, para que pudessem ir à missa e à escola. Um homem caridoso que plantou a semente do amor ao próximo. Foi e ainda é muito bom para a comunidade. Uma referência para um povo e uma região. Tudo que sou devo a ele, disse a merendeira.

 

 

Vila de Ozolândia

 

 

 

 

A Prefeitura de Montalvânia também prestou uma homenagem ao diácono Ozório, lançando a pedra fundamental da Vila de Ozolândia, como passará a ser chamada aquela comunidade a partir de agora.

 

 

Na solenidade estiveram presentes o prefeito Jordão Medrado, sua esposa Beth Viana Medrado, o vice-prefeito Orlando Mota e sua esposa Valquíria Ludovico, o presidente da Câmara, Ney Cássio, o prefeito de Bonito de Minas José Reis, a secretária municipal de educação, Leda Barros, o bispo Dom José Moreira, os padres Guilherme Micheles e Carlos Batista, diversas autoridades e familiares, amigos e moradores da região.

 

 

Depois das homenagens o diácono e sua família convidaram a todos para participar de um almoço festivo em sua residência, onde o clima foi de total descontração e alegria com todos relembrando fatos da trajetória do senhor Ozório.

 

 

De acordo com o prefeito Jordão Medrado o senhor Ozório foi um desbravador, um pai, um herói para a comunidade e região. Homem simples que ao longo da vida semeou esperança, bondade, caridade e respeito. Foi um fiel missionário que pregou a doutrina com o objetivo de zelar e conduzir todos para o caminho do bem.

 

 

- Seu exemplo de vida se perpetuará através de seus atos e de sua própria história, encerrou o prefeito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 












Comentários



Nome: cleidilene barbosa cardoso muniz       E-mail: cleidecardoso90@hotmail.com


muito legal e muito bonito a comemoraçao.
Nome: Fabio Macedo       E-mail: fabio-soares-adm@hotmail.com


Parabens ao Diacono Ozorio. O qual conheço pessoalmente e testemunhei parte de sua luta na pregaçao da palavra de DEUS aos ribeirinhos do fleixeira. Parabens a comunidade, por reconhecer o cidadao que tem. Grande abraço a todos os conterraneos, em especial ao Diacono .
Webmail
Senha:

Enquete
Resultado parcial


Previsão do Tempo




 

Prefeitura de Montalvânia-MG

Todos os direitos reservados

Jornalista Responsável: Fernando Paulo Lima Abreu

RP JP/MG 11.042

 

NJ Gabling Sites